Sem desculpas…

Como seria um campeonato sem desculpas para o Cruzeiro?

Primeiramente, reformular a arbitragem: Perdemos pontos importantíssimos em confrontos diretos (Santos, Botafogo) devido à falha, em momentos cruciais, da arbitragem. Não exigimos uma arbitragem que nos favoreça, mas que seja imparcial e deixe que o futebol seja jogado.

Coragem aos jogadores (ou seria questão de acreditar mais?!): Se tivéssemos mais coragem para fazer coisas e enfrentar perigos, poderíamos estar um pouco mais na frente da tabela. Exemplo maior disso foi o jogo contra o São Paulo, um empurrãozinho não faria mal a ninguém. A coragem faz parte de quem acredita e após a seqüência invicta celeste, na qual adquirimos mais confiança, a raça se aliou a coragem. Isso já está ficando característico ao grupo, que diga o Diego Renan, que em 4 jogos, deu o rosto “literalmente” ao tapa.

O Mineirão de volta: reclamações do campo de Sete Lagoas, o qual “não permite que o Cruzeiro desenvolva o seu futebol” e da distância do Parque do Sabiá à BH seriam sanadas. O desgaste das constantes viagens seria evitado. Os jogadores poderiam ficar mais tempo com a família, menos em concentração e mais tempo dedicado a treinamentos, o que é muito importante. Além de facilitar para o torcedor a proximidade à capital. Mesmo com a melhora do gramado da Arena do Jacaré, ainda sentimos a falta de um Mineirão…

Jogos uma vez por semana: Não há preparação física que agüente a rotina do futebol brasileiro, com jogos nos finais de semana e no meio da semana. Além de Paraná, conhecido pelo seu excelente preparo físico, WP, Farías (com dores no joelho, pode não jogar amanhã) e até Montillo (que ficou fora de 2 jogos para descansar), foram vítimas de jogos 2 vezes por semana.

Mas o futebol é isso, não podemos nos dar o luxo para que nossos desejos sejam atendidos, ou lamentar depois que já aconteceu. Cada rodada é uma batalha e só poderemos conhecer o vencedor ao final da guerra. Os obstáculos são grandes, não apenas para os nossos guerreiros, mas para todos que estão na luta (apesar que alguns ganhem muitos “bônus”).

Temos que ser fortes, “jogar como nunca” a cada rodada e essas desculpas não terão mais fundamento… até o erro do árbitro seria desconsiderado e o cansaço seria esquecido! Temos elenco, temos craque, temos bola… a vitória virá, por questão de tempo (que é indiretamente proporcional à vontade).

Por @LucianaBois e @simcruzeiro

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s