Depende da retranca

Em meu último texto no Bloguerreiro, fui indagada quando disse que “Sei que esses esquemas fazem parte do futebol, mas não me convence que assim um time grande jogue e ganhe um campeonato”.

Muitos disseram: “mas o São Paulo de Muricy”. Sim, há exceções que dependem muito dos jogadores.

O São Paulo de Muricy* jogava no esquema 3-5-2, sendo 3 zagueiros altos (Alex Silva 1,92 m, Miranda 1,85 e Breno 1,87 m). O Cruzeiro em 2010 possui uma zaga relativamente baixa e usa dois zagueiros no esquema 4-4-2, com Victorino (1,82 m) e Gil (1,90 m) ou Léo (1,84).

A diferença da média de altura influencia em jogadas de bola parada, principalmente. Quando um time joga atrás da linha da bola, ele esta suscetível a jogadas aéreas e pressão com “chuveirinhos”. Temos uma boa zaga, mas se olharmos os gols que levamos esse ano, os maiores perigos vieram de jogadas aéreas.

Mas os zagueiros fazem diferença em uma “retranca” também para o ataque, jogadas de bola parada são consideradas vantagens nesse esquema. Alguém se lembra quando todo mundo ía jogar contra o São Paulo de Muricy falavam: “não pode fazer falta perto da área que já é meio gol para o São Paulo”?  E era verdade mesmo.

A defesa não fica presa apenas à altura, a boa qualidade dos zagueiros ainda depende de entrosamento e da qualidade individual. Victorino ainda está superior à quem faz sua dupla. Gil está melhorando muito desde que assumiu a titularidade, porém é arriscado depender apenas dele.

Já o São Paulo de Muricy, além de ter Rogério Ceni que é um ótimo batedor de faltas (e carrasco do Cruzeiro), também tinha Hernanes, que batia muito bem de fora da área e também se arriscava em gols de falta.

Então concluindo, uma retranca pode ser campeã, mas depende de seus jogadores.

Uma das características do Cruzeiro de 2010 é a rapidez com Thiago Ribeiro e Wallyson, mas não dependendo apenas de um contra-ataque. Temos jogadores inteligentes (Montillo, Roger, Dudu, Henrique, Gilberto) que sabem trabalhar a bola no meio campo e um ataque que em seu melhor momento, o entrosamento fazia a diferença e sabe fazer gols.

Quando digo que não gosto da retranca do Cruzeiro, é que eu sei que ele pode jogar bem mais e de uma maneira bem mais inteligente que uma retranca permite. O ponto forte do São Paulo de Muricy era a defesa, já a do Cruzeiro, é o meio campo.

A retranca é muito arriscada para um encaixe do perfil cruzeirense e faz com que dependa mais da sorte do que use a competência dentro do campo. Eu sei que o Cruzeiro sabe jogar bem sem apelar pela retranca, por isso espero que joguem bem mais.

*Contando com o time campeão em 2007

Luciana

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s