Quem vai pedir pra sair?

Montillo não é um super-homem, muito menos salvador da pátria. Ele teve coragem que outros não tiveram e nem sacrificou o trabalho pelo filho como outros pais fariam, mas ele não é nenhum homem de aço.

Eu sei que o futebol é um esporte passional, mas isso não exige que ele deixe seus expectadores burros. Se o Keirrison não teve coragem em dois lances de concluir ao gol, porque o Montillo teria o dever de acertar aquele pênalti? Aposto que o jovem do Barcelona não tem problemas pessoais de tamanha magnitude, nem o vejo sendo responsável pela armação, pela conclusão, pela falta ali, pelo escanteio cá, pelo escanteio lá…

Dentro de campo temos 11 jogadores, todos com responsabilidades com o mesmo peso. Se o Cruzeiro foi bem ao final do ano anterior e inicio dessa temporada, não foi devido apenas à responsabilidade do argentino, mas as dos 11 em campo. Se estamos onde estamos agora, não foi devido às batidas de pênalti de Montillo para fora, mas aos incontáveis erros de conclusão da equipe além de outros tantos fatos coletivos.

Repito: o futebol é jogado em equipe e cada jogador com sua função de fundamental responsabilidade, não é a toa que é definida muito bem o desempenho de cada número de camisa em um esquema tático. A qualidade técnica de um pode sobressair ao outro, mas isso não diminui ou aumenta a responsabilidade de ninguém. Os resultados atuais são por responsabilidade de todos, contando ainda com a competência de alguns selecionáveis, ou seria bem pior.

Todos os fatos no momento batem na cara do Montillo e esbraveja em alto e bom som um “Pede pra sair!”, mas a única coisa que ele fez foi declarar que tem vontade de abandonar tudo e sair correndo, mas o que percebo é que o seu caráter e sua gana não permitem.

Montillo não é o “zero-um”, mas o “um-zero”. O nosso camisa 10 resume muito a tantas dificuldades que a equipe vem passado: são contusões que modificam as escalações, tabela que não colabora, falta da própria casa, especulações encrenqueiras, mas o time tem que estar ligado ao menos para tentar tirar o clube desse caminho obscuro. E ele não pode desistir se ainda houver esperança.

Montillo não é um homem de aço para ser obrigado a levar a responsabilidade de um time inteiro nas costas. Já vimos que ele não pode ficar responsável pela bola parada do time em todos os cantos, mas se não aparecer alguém disponível a treinar isso, aposto que ele nunca vai se entregar.

Jogadores erram, todos erram. Mas uns ficam na zona de conforto do erro nem se importando com a sua responsabilidade, enquanto outros saem de campo chorando devido a um peso de erros de um time inteiro e se sentindo o verdadeiro culpado.

Eu não quero desistir de acreditar que o Cruzeiro vá se safar dessa, não quero ser o zero-um, mas quero ser como nosso camisa 10. E os jogadores? E a torcida?

Pede pra sair?!

Luciana Bois até enfrentaria o Capitão Nascimento, mas nunca desistiria do Cruzeiro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s