Cada um no seu quadrado.

Um fala ali, outro aqui, resmungos, blablablá e bafafá. Cansei!

Já está chato e reclamo até de mim mesma. Todo mundo fala muito e faz nada: nem torcida, nem jogadores, nem diretoria e muito menos jogador.

Passou da hora de alguém chegar gritando, dar chute na porta, manda todo mundo calar a boca e cada um ao menos tentar fazer direito o seu.

Você não sabe de nada? Lula! Você tá fazendo por onde? Se sim, será?! Você sabe dos bastidores? Ótimo! E o que isso adianta? Nada. Ta chateadinho? Bota cara a tapa e tenta mudar alguma coisa. “Não é minha função”? Ownmm… tadinho! Só que não to com dó não, já que a maioria (incluo eu) tá chata pra caramba nas redes sociais.

Torcida é exigente? Excelente, mas só em dia de jogo. Não passa daí. Tive esperanças no dia do protesto do Alex, mas vi que acabou por ali. Muitos não querem a volta do Marcelo Oliveira, mas todos querem a saída do Roth. “Indique alguém então?”, inviável ou o presidente não quer. Que “não quer” o quê? Estamos com medinho de afetar o “orgulho” por ser atleticano ou por que o tal não quis vir antes?

E o resto?

Cadê o marketing (que responde pelo Marcone) que esqueceu o tamanho do Cruzeiro pra atrair investidores pra sair desse marasmo? Por que existe cargos do Valdir Barbosa e do Guilherme Mendes que ninguém sabe pra que existe? Por que o vice-presidente continua lá se todo mundo sabe que ele é um fofoqueiro e da ala do ex-presidente? E cadê os conselheiros que não passam conselho, reclamam, mas ninguém sabe e ninguém viu? O estatuto atrapalha?! Mudem.

Torcida ali, diretoria lá, jogadores cá e treinador ao lado. Cada um no seu quadrado, mas com um objetivo: um Cruzeiro mais forte. Seria complexo demais? A torcida torce, pressiona, exige, espera, aguarda, confia desconfiando e se pedirem e souberem aproveitar, banca também. Já a diretoria percebe, instrui, trabalha, abafa, batalha, garante a estrutura e negocia. Resta ao treinador treinar e aos jogadores jogar. Complexo, né?

E quem apresenta a solução? Quase ninguém e muitos “ninguéns” respondem e agem com a frase “que diferença pode fazer?”. Toda. “Mas o X fez isso, isso e aquilo…”. Repito: Toda.

O que penso pra cada um:

Marketing: copiem o Inter. Se é bom, que mal tem? Tá tudo aqui na página 8: http://www.espm.br/Publicacoes/CentralDeCases/Documents/10_06_15_SCINTERNACIONAL.pdf

Neste item, a manutenção e/ou aprofundamento de iniciativas começadas sob a chancela “alma colorada” (eu colocaria “GIGANTE PELA PRÓPRIA NATUREZA”) permanecem em evidência, tais como:

– lançamento da Revista do Clube (reformulação pode ser, ein!);

– envio de mensagens SMS (mobilização);

– reuniões com a diretoria;

– sorteio interativo via placar eletrônico em intervalos de jogos;

– convites para assistir a jogos nos camarotes (espaço nobre do estádio);

– possibilidade de compra de ingressos para o jantar do centenário (evento que reuniu 3.000 associados com atrações diferenciadas como entrada no campo de jogo, brindes, recordações do antigo Estádio dos Eucaliptos, interação com grandes craques do passado, entre outros) (podia colocar aqui o churrascão, ein!);

– possibilidade de ingressos subsidiados para jogos na localidade do sócio quando esta é distante de Porto Alegre;

– realização do Dia da Troca possibilitando troca de uma camiseta antiga pela atual do Clube, mediante subsídio e doações de alimentos não perecíveis a projetos sociais; expansão da Rede Colorada de Descontos, tanto em pontos como em mix de produtos e serviços; (acho esse PERFEITO!)

– Torcida: torcer, confiar, indicar, protestar, pedir, colaborar e não abandonar. Vai abandonar o sócio pra prejudicar mais???

Diretoria: trabalhem de verdade e pelo BEM do Cruzeiro, de preferência com boca fechada pra não falar coisas inúteis.

Jogadores: façam merecer o salário e a torcida.

Treinador: seu elenco é melhor do que o do Figueirense, Coritiba, Bahia, Atlético-GO, Náutico, Portuguesa, Sport… E perdeu feio pra uns desses. Se for digno do cargo que tem, pode fazer melhor que isso com o elenco que tem.

Empresário: você não entrou na quadrilha do Drummond, desculpe… então pode sair de cena e fazer apenas o que lhe cabe?!

Eu sei que é quase utópico e difícil, mas – pôxa – será que é impossível como está parecendo ser?

(E imprensa, na boa? Tenta ao menos acertar 3 de cada 5 especulações? A proporção de 3 em 20 está complicada)
Luciana. (E sei… esse texto também serve pra mim)

Anúncios

Uma resposta em “Cada um no seu quadrado.

  1. Serve para todos nós, minha querida! para todos nós. Vejo o seu desabafo como um reflexo de quem tenta puxar a torcida pra frente. o PC demonstra este mesmo sentimento, no grupo do bloguerreiro no face é a mesma sensação, pelo menos dos que tem um pingo de bom senso.

    Precisamos mudar, mais do que simplesmente ser o chato que só reclama para o qual nada vai bem.

    falta de pulso da diretoria…
    técnico teimoso…
    elenco desmotivado…
    enfim… um conjunto que precisa ser revisto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s