Amistoso Cruzeiro x Uberlândia

Foi um bom amistoso, disputado sob um sol escaldante, e com jogadores ainda sem ritmo de jogo e com as pernas pesadas. Fazer uma análise técnica é praticamente impossível. O que pude observar:

Tiago Ribeiro, com sua eterna forma física, estava em todos os pedaços do campo. Ajudou até a defesa, em certo momento. Gilberto, por sua vez, pareceu ter sentido bastante a alta temperatura, e não foi “aquele” Gilberto que conhecemos. Roger entrou muito bem, e deu um belo passe para o Dudu, que foi outro que, talvez pela juventude, não pareceu sentir tanto o jogo. Rômulo correu muito,mostrou boa resistência, mas ainda sem fazer cruzamentos certeiros. Vamos precisar muito deles, viu, Rômulo?

Fábio, mesmo com alguns vacilos, fez uma defesa excepcional, e mostrou porque é o melhor goleiro do Brasil!

Diego Renan foi bem, fez até um belo gol. Montillo se esforçou, driblou, tentou, mas ainda sente a falta de ritmo e o clima.

Sei que tudo isso vai se ajeitar assim que o campeonato começar, e os jogos forem constantes. Isso não me preocupa muito.

O que me preocupa, até agora, é mesmo a falta de um centroavante matador. Sei que o Reis pode ter sentido o peso da estréia com a camisa mais linda do mundo, e não vou condená-lo por isso. Ele é muito novo. E é justamente por ele ainda não ter essa frieza, essa “tarimba” para envergar o manto azul, justamente por ter ainda que se acostumar com ele e com tudo que ela representa, é que me preocupo. Para Libertadores, nem pensar! E aí vamos ficar com os de sempre: WP e TR, e se der, Farías. Muito pouco para uma disputa tão acirrada e importante. Mas eu sou só uma simples torcedora muito preocupada, e não é de hoje.

Os demais jogadores eu observei pouco, até pelas muitas mudanças. Mas não posso deixar de falar que o segundo tempo foi bem melhor que o primeiro.

Agora é aguardar a estréia do  campeonato mineiro, e esperar melhores apresentações dos nossos guerreiros.

Cruzeiro sempre!

Simone