BR’10 Cruzeiro 2 x 2 Botafogo

Poderia devolver meus 2 pontos perdidos, doutor STJD?! (Por @LucianaBois)

Que vergonha CBF… poderia ser menos descarado não? Quer dar o título para outro time, avisa logo, que a torcida não terá esperanças. Time, futebol e vontade, sabemos que o Cruzeiro possui, mas parece que isso não está sendo o suficiente para ser líder. Precisamos estar em um ano comemorativo (tipo, centenário), ter o triplo do patrocínio e mudar de estado pra ser campeão??? O doutor Heber Roberto Lopes foi uma vergonha em campo, e como ele tem histórico (horrível) apitando jogos do Cruzeiro, por que os senhores do STJD ainda “deixaram” ele apitar o confronto direto da Raposa contra o Botafogo? Vai saber…

Mas tirando esse “detalhe” que mascarou o resultado do jogo, vamos exaltar o pelotão Celeste! O esquema de Joel Santana, com marcação forte sobre o Jonathan, Montillo e Roger atrapalhou que o Cruzeiro se desenvolvesse em campo no primeiro tempo, mas da mesma forma, o argentino Montillo (destaque em campo) buscava jogo. O Botafogo fez um gol logo no início do confronto, mas o equilíbrio ainda marcou o primeiro tempo. Os dois lados buscavam o ataque, e eram barrados na boa marcação de ambos, mas ninguém ficou ocupado de só se defender e apresentaram um ótimo jogo no primeiro tempo.

Show de Montillo

Nos últimos 45 minutos, quando o esquema cruzeirense havia acostumado com o Fabinho (na vaga do Fabrício, que saiu ainda no primeiro tempo), os laterais ficaram mais livres para auxiliar ao ataque, e deixaram os meias Montillo e Roger com maiores opções de jogo em campo. E saiu dos pés do meia Roger o passe para Diego Renan, que foi derrubado na área e o argentino Montillo bateu o pênalti no cantinho e abriu o placar cruzeirense. O camisa 10 também foi o responsável pela jogadassa e autor do chute certeiro contra as redes de Jefferson no segundo gol celeste, da virada e da merecida vitória. Mas é claro, o doutor Heber Roberto Lopes não permitiria, marcando um pênalti para o Botafogo, de uma falta duvidosa e ainda, fora da área.

Mesmo tendo um personagem principal e determinante, que não era os 22 jogadores em campo, o confronto entre Botafogo x Cruzeiro foi de alto nível, de clubes que querem e lutam pelo título.

Mas simbora Cruzeiro, que se esses 2 pontos fizer diferença direta para o almejado título, todos saberão qual time de guerreiros teve espírito e garra de campeão! Não podemos desistir por culpa de elementos que deveriam ser secundários em campo!

BR’10 – 23ª rodada

Cruzeiro x Botafogo - Engenhão - 18hrs30min - 18/09/2010

Glorioso? A glória está em ser vitorioso! (Por @lilianfmoreira)

Quem tem cinco estrelas no peito, no céu e milhões de guerreiros empurrando o time mundo afora não está só. O maior de Minas, destemido e temido no Brasil respeita o adversário, mas já não se importa com velhos paradigmas, nem com a imposição de novos. Nunca vencemos no Engenhão? A CBF escalou novamente Héber Roberto para apitar o jogo? Sem problemas! O espírito para o Brasileirão 2010 é jogar contra si mesmo, contra todos os adversários e contra todo o resto. Hoje o Cruzeiro se prepara mais a batalha entre os grandes: o Botafogo! Pasmem, esse ano o Glorioso é grande e a Raposa está pronta para não deixar avançar aqueles “que prometem nos parar e nos deixar estáticos diante da imponência da maior”. Empáfia? Não, isso é medo. Cinco estrelas brilham mais que uma, e onze guerreiros empurrados por uma nação de alma celeste não fogem á luta. Problemas têm os outros times, nós somos a solução! Vamos Cruzeiro, mostrar quem tem estrela por aqui. Uma constelação!

Provável time: Fábio; Jonathan, Léo, Edcarlos e Diego Renan; Henrique, Fabrício, Everton e Montillo; Farías e Thiago Ribeiro