CM’11 Cruzeiro 7 x 0 Democrata-GV

7 a 0. Simples assim!

Thiago Ribeiro foi anormal hoje, 3 gols pra pedir música no Fantástico. Todos os atacantes brilharam e o único que não marcou, deu assistência(s).

Campeonato Mineiro é outra situação, mas depois de dois empates sem gols, pintar o 7 e levar nenhum gol, significa que temos muito ainda guardado e na hora certa, espero que esses gols apareçam.

Mesmo com a ausência dos armadores que estamos acostumados, Dudu deu conta do recado. Nosso ataque, com WP de molho, mostrou quem (não) é o melhor atacante do elenco.

Abre o olho, ein Cuca!

O Democrata é um time muito frágil e Libertadores é outra história, mas saber que nossos atacantes não “desaprenderam” o que é gol, é bom demais!

Nota: Foram 27 gols feitos e 4 gols sofridos em 10 jogos. Alguém sente saudades de um tal zagueiro que foi pro outro lado da lagoa?

Assista acima os gols do jogo
Anúncios

Esse tal Thiago Ribeiro…

Falem bem ou falem mal, mas esse é “O” dono da bola de 2010.

Não que eu esteja desprezando o Montillo e tantos outros grandes nomes da esquadra celeste, mas que 2010 foi o ano do Thiago, ahhh.. isso foi!

Após o segundo semestre de 2009, quando conseguiu se livrar das contusões, o atacante foi essencial na arrancada do time para a conquista de mais uma vaga na Libertadores, na qual teve participações fundamentais este ano.

Para resumir os feitos, uma análise do Thiago Ribeiro-2010 em números:

– Artilheiro da Libertadores com 8 gols;

– 7 gols e 10 assistências, em 49 gols do clube celeste no Campeonato Brasileiro de 2010 (quase 35% de participação no total de gols)

– 22 gols e 20 assistências, em 118 gols que Cruzeiro fez na temporada de 2010. O que representa quase 36% de participação nos tentos celestes.

Ele pode até ter tido alguns jogos ruins pelo clube, mas manteve uma média muito boa este ano, como consta nos números. Nem sempre tivemos atuação como no jogo contra o Nacional-URU (um hat trick em plena Libertadores!!!) ou jogos lástimaveis por ai, mas sua participação é essencial no esquema, não apenas na conclusão ao gol, mas também como ligação rápida do meio ao ataque.

Como aconteceu no jogo contra o Vasco, todos os gols saíram por escanteio do lado direito do ataque… parte do campo a qual o nosso camisa 11 é o responsável. A tática de ataque do Cruzeiro passava justamente por isso, era só alguém estar em posse da bola e fazer o lançamento pro lado direito e lá vinha o “Ribery” correndo para alcançar a bola.

O atacante esta perto de completar 60 partidas pelo Cruzeiro na temporada, caso jogue as duas próximas partidas em um total de 68 jogos no ano.

Falem mal ou falem bem, mas que ele é essencial para este time… eu tenho certeza!

Nota: Montillo se encaixou como luva no esquema celeste, mas não esteve todo ano ai pra contar a história. Por isso o argentino é o craque do brasileirão, mas o Thiago é “O” cara de 2010 da equipe celeste.

Luciana